• Aloysio Nunes uma biografia visual
  • Luta contra a Ditadura Com 18 anos, entra no movimento estudantil e inicia sua militância política nos momentos que precederam o golpe de 64. Filia-se ao MDB em 1966, logo após sua fundação. Presidiu o Centro Acadêmico XI de Agosto, da Faculdade de Direito da USP, em 1967. é perseguido pelo governo militar e parte para o exílio na França, onde vive por 11 anos. Mesmo distante, denuncia as violações aos direitos humanos praticados contra os opositores da ditadura brasileira. Foi diretor do IRFED, centro de pesquisa e formação em desenvolvimento, voltado para o Terceiro Mundo. Lecionou também na Faculdade de Letras de Besançon.
  • Fazendo Mais por São Paulo Com a anistia, voltou ao Brasil e participou da fundação do PMDB. Pela legenda exerceu vários mandatos por São Paulo: dois de deputado estadual (1983-1990), vice-governador (1991-1994) e deputado federal (1995-1997). Defende mais investimentos em educação e pesquisa científica na constituição do Estado. Como deputado estadual, Aloysio foi o responsável pelas emendas que elevam de 25 para 30 por cento a participação da educação no orçamento do Estado. Vice-governador atuante Ao mesmo tempo em que foi vice-Governador (1990-1994), Aloysio organizou e dirigiu a Secretaria Estadual de Transportes Metropolitanos e coordenou o Fórum Paulista de Desenvolvimento.Transferiu-se para o PSDB em 1997 em ato partidário prestigiado por Sérgio Motta e Mário Covas. Foi membro da executiva nacional nas gestões Teotônio Vilela, José Aníbal e, sob a Presidência de José Serra, foi vice-Presidente. É membro do diretório nacional e do diretório estadual do Partido.
  • Ministro do governo Fernando Henrique Cardoso Entre 1999 e 2002, ocupou 2 ministérios no governo de Fernando Henrique: a pasta da Secretaria Geral da Presidência e da Justiça. Eleito senador com a maior votação da história do Estado: 11 milhões de votos No Senado, atua nas Comissões de Constituição e Justiça, Fiscalização e Meio Ambiente, Assuntos Econômicos, Relações Exteriores, Educação, Ciência e Tecnologia, e Desenvolvimento Regional. Apresentou a Emenda Constitucional que reduz a maioridade penal para 16 anos em casos de crimes hediondos. Foi relator da Lei que criou a Comissão da Verdade e da emenda constitucional que permite a expropriação de imóveis onde se empregue trabalho escravo. Participou ativamente da elaboração no Senado Federal da Lei que instituiu o Marco Civil da Internet no Brasil.
  • Um dos parlamentares mais influentes do Congresso Durante todos os anos de permanência tanto na Câmara dos Deputados como no Senado (2011, 2012, 2013 e 2014) foi considerado pelo DIAP (Departamento Intersindical de Análise Parlamentar) um dos "Cabeças do Congresso". Também foi considerado um dos 10 parlamentares mais influentes do Congresso Nacional, em escolha promovida pelo Congresso em Foco (2011, 2012 e 2013).
  • Ao lado de Aécio para fazer um Brasil melhor